Cem anos de solidão

O texto abaixo faz parte do projeto PH Poem A Day, do blog Central da Leitura.

Caso não esteja vendo o texto, clique em mais informações logo abaixo.

Do rei era filho,

Mas era uma criança diferente

Com os futuros súditos, negligente

Negando-lhes até o mínimo grão de milho.

 

Amigos não tinha

Mas não se importava

Sozinho andava

Não queria companhia.

 

Acontece que um dia,

Se apaixonou por alguém

E mesmo que ela não tivesse um único vintém

Disse que casar com ele não queria.

 

E assim passou o tempo

Ninguém a quem confiar seu coração

Teve cem anos de solidão

Sem um único passatempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião! Ela é muito importante para mim.

© Giulia F Ferreira - 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: Giulia F Ferreira. Tecnologia do Blogger.