Efêmero


O texto abaixo faz parte do projeto PH Poem A Day, do blog Central da Leitura.
Caso não esteja vendo o texto clique em mais informações abaixo.
Às vezes, quando acordo e o sol brilha, gosto de acreditar que esse é o céu ao sorrir.
Mas, tal como qualquer um de nós, nem sempre o céu está de bom humor.
Hoje, quando pus os pés para fora da cama, parecia estar escuro ainda.
Não se engane, não tinha acordado cedo demais, era o céu.
Chorando.
E ele chorou e continuou chorando.
Gritou e rosnou.
Nos fez ver tudo o que ele sentia, e descontou sua raiva.
E então, sem mais nem menos, parou.
Ele estava cansado de chorar, e abriu um sorriso.
Enfeitou-se com sete cores.
Enfeitou-se com mais de sete.
Pássaros começaram a cantar a aventura.
Músicas que contavam sobre tudo e um pouco mais que isso.
É o céu.
Efêmero.
Negro, azul e negro mais uma vez.
Todo dia. Toda hora.
Eu sou efêmera também.
Feliz, triste e feliz novamente.
Todo dia. Toda hora.
O azul do céu, que é como o dos meus olhos.
E o cinzento dos dias de chuva, que é como o dos meus olhos.
Efêmera.
Prazer, eu sou o céu.

6 comentários:

  1. Muito bonito este poema, gostei bastante! Efêmera, também sou!

    Beijos, in-convencional.blogspot.com !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAha. Que bom que gostou. Muito obrigada.

      Excluir
  2. Complexo e profundo!
    gostei bastante!
    Bjs da Lê
    http://leversosecontroversias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada. Fico feliz em ter agradado. :D

      Excluir
  3. eu gostei da sua analogia do céu e seus 'humores' ou estados de espírito, eu gosto de pensar que quando tem chuva, trovões, aquelas coisas todas, é pq o céu está mostrando q tem personalidade, sabe se manifestar qdo quer.
    parabéns pelo texto e que continuemos firmes e fortes neste desafio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAha. Muito obrigada pelo elogio.
      Fico feliz que tenha gostado do meu humilde texto.
      Obrigada.

      Excluir

Deixe a sua opinião! Ela é muito importante para mim.

© Giulia F Ferreira - 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: Giulia F Ferreira. Tecnologia do Blogger.