# 3 Inspire-se: O céu noturno

Olá, seres humanos e não-humanos que visitam o meu querido blog.
Estamos aqui, em mais uma quinta-feira para deixar você inspirado para o resto do mês. E aí, vai embarcar?

Não adianta, a primeira inspiração é aquela que vem da natureza. Ou então aquela coisa que você vê todo dia que já se tornou banal. A regra número um da inspiração, eu digo, é prestar mais atenção no que você vê todo dia.
Dessa vez, vamos falar sobre o céu noturno.

Quando a noite cair, vá para qualquer lugar em que você possa ver o céu. Não importa onde você está, se o céu também estiver lá. Assim, olhe para ele. Cada estrela cintilando como se fosse a única lá em cima. E então, descreva o que você está vendo.
Pode ser mentalmente, ou você pode falar em voz alta. Não tenha medo de ser ouvido falando sozinho, os maiores artistas fazem essas coisas.
O que você está vendo lá em cima? Você gosta do que vê?

Mas se for uma noite nublada, você não vai conseguir olhar as estrelas. Contudo, vá observar o céu mesmo assim. Grande erro é a gente achar que o céu deixa de ser belo porque está nublado.
As nuvens caminham, carregadas pelo vento. Tente achar a Lua por trás delas, e as observe bailar com as estrelas. Passos graciosos de bailarinas à beira da morte. O bater das asas de uma borboleta que está no fim das suas vinte e quatro horas de vida.

Depois, imagine que o céu é líquido. Uma imensa piscina. Então, de repente, ele começa a cair. O negro-azul do céu despencando sobre seu corpo e engolindo tudo o que é você, mergulhando-te em nuvens, luas e estrelas.
Seja parte disso, sinta-se parte do céu.

No fim, deite-se para dormir.
O céu vai estar lá quando você se levantar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião! Ela é muito importante para mim.

© Giulia F Ferreira - 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: Giulia F Ferreira. Tecnologia do Blogger.