#5 Inspire-se:Human Sadness

Olá, seres humanos, extraterrestres e animais com inteligência superdesenvolvida. Como vai a vida? Espero que estejam bem. Hoje, o post vai dar a vocês mais uma dica de inspiração que pode funcionar.
Tendo sido apresentado a mim por uma amiga, é uma das músicas mais perturbadoras que ouvi em toda a minha vida, e isso não é algo de todo ruim. Já adianto que você vai precisar de um pouco de paciência para os onze minutos de canção nesse estilo todo alternativo. Mas vale muito à pena.
E então, vai se arriscar? É só clicar em mais informações.

A inspiração de hoje está centrado na música em si, e não no sentir próprio ao ouví-la. Então, teremos que fazer essa análise em duas partes.

Primeiro, da melodia. Já adianto que, se você não for um amante do estilo alternativo e cheio de distorções, não vai conseguir passar dos primeiros minutos da música. Apenas ouça a música se preste atenção no clima pesado presente. Entenda o sentimento que ele parece querer te passar para, só então, seguir para a fase posterior.

Depois, a segunda fase é a letra. Se você tem um conhecimento de inglês, é possível que consiga capturá-la através do ouvido, mas aconselho, de forma ou de outra, ler o que é cantado. Digo isso porque tem partes da música que possuem letra e que, até hoje, eu não consegui identificar palavras sendo ditas lá. Elas parecem simplesmente não existir. Clique aqui para ler a música com sua respectiva tradução.

O mágico dessa parte é você simplesmente não se prender a interpretações. Agora, você tenta entender por você mesmo. O que isso significa? Sobre o que está falando? Porque trata-se de uma música com cenas bem concretizadas e que podem significar uma imensa sorte de coisas.

Simplesmente liberte o seu pensamento e o faça criar alguma coisa em cima disso. Pense. Se afunde no desespero que o ritmo alternativo quer te passar. E mature esses pensamentos até que ache necessário.
É algo que realmente funciona comigo vez por outra e que, eu espero, também funcione com muitos outros. Consigo imaginar muitas coisas diferentes vindas dessa música, e é uma riqueza de poder criativo que deve ser compartilhada.

Boa sorte com a sua criação.
Inspire-se.
E nos vemos, mais uma vez, em breve.

Um comentário:

  1. Essa é a quinta vez que tento comentar por aqui. Será que dessa vez vai?
    A música é louca, meio psicodélica e me deixou meio "What?". Coisa típica da Lolô, imagino. Vou tentar me inspirar com isso, só espero que não me traga ideias pra mais um livro! hueheuheuhe
    Maria S. Hohl

    ResponderExcluir

Deixe a sua opinião! Ela é muito importante para mim.

© Giulia F Ferreira - 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: Giulia F Ferreira. Tecnologia do Blogger.