#24 No fim do túnel

Riu de mim como nunca antes. Sua risada fantasmagórica ecoou pelo ambiente, arrepiando cada um dos pelos do meu corpo.
─ Você é hilário! ─ repetiu, ainda rindo, logo antes de ficar sério novamente ─ Hilário e patético. Isso sim eu tenho certeza que você não aprendeu com a sua mãe, é coisa inteiramente sua.
Minha resposta se trancou na minha garganta. Em um silêncio desesperado, eu podia sentir o meu corpo ficar mais e mais pesado, cheguei a temer se a cama seria sopeso bastante para me sustentar.
─ Não precisa ter medo, meu caro. Só estou aqui porque você me chamou. Você sabe disso, eu te falei algumas muitas vezes. Você só recusa-se a me ouvir dizer. Eu estou aqui porque você me quer por perto, porque precisa de mim para tentar se desculpar por não ter desculpado ela. Eu sei que sim. Você sabe que sim.
A mãe.
Eu nunca desculpei a mãe.
Com muita sinceridade, eu ainda não desculpava ela. Era uma dúvida pra mim se eu de fato conseguiria fazer aquilo algum dia.
Desculpar alguém por destruir boa parte da sua infância e a sua vida era algo de extremo esforço.
A mãe.
Não perdoei.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe a sua opinião! Ela é muito importante para mim.

© Giulia F Ferreira - 2016. Todos os direitos reservados. Criado por: Giulia F Ferreira. Tecnologia do Blogger.